28/07/2014

Inspired: o que significa ser tatuado hoje

Eu gosto de vídeos curtos e objetivos. Um, dois minutinhos são tempo o suficiente para expressar o mundo. E, geralmente, nada fica sobrando. Em Inspired Tattoo Portraits, vemos tatuagens, seus donos e seus arredores. É um minutinho para ver detalhes que contam histórias, que dizem mais que horas de conversa poderiam dizer, sem ficar repetitivo e cansativo. Costumam reclamar da rapidez do mundo contemporâneo, mas às vezes é melhor assim: sutil e delicado.











21/07/2014

Casarão

Sempre gostei muito do casarão em ruínas na Paulista. Eu não sei o nome certo dele, deve ser Casarão. Ouvi dizer recenemente que ele seria reformado para ser um museu. Fiquei feliz porque seria mais um centro cultural, mas fiquei triste porque eu gosto dele assim: arrasado. Então fui lá e fotografei, antes que ele fique convencionalmente bonito de novo.




18/06/2014

Tim Burton's Hansel and Gretel

Em 1982, quando Tim Burton ainda era animador, ele fez uma versão de João e Maria para a Disney Channel, que foi ao ar em 1983, em um especial de Dia das Bruxas. As críticas da época disseram que era mal-feito e sem ritmo, que os 40 minutos poderiam facilmente terem sido resumidos em 20. A Disney achou sombrio demais (como achou todos os filmes iniciais de Burton, inclusive a versão live-action de Frankenweenie, de 1984) e o filme nunca mais foi exibido - em lugar nenhum, nem mesmo na internet.

Na verdade foi exibido na exposição do Tim Burton, criado pelo MoMA, que está rodando o mundo. Eu vi um pedacinho do filme quando fui na exposição do LACMA, em 2011, mas não gosto muito de ver vídeo em exposição. Tinha certeza que encontraria depois online. Ano passado descobri que esse era o filme mais procurado no MakingOff e que ele realmente não existia em lugar nenhum. Mas parece que alguém achou um VHS antigo e fez o favor de digitalizá-lo.


É meio tosco, sim. Dá pra ver claramente o papel colado na parede e onde a maquiagem da bruxa termina. Mas os outros recursos, principalmente o desenho animado misturado com live-action, são de uma simplicidade tocante. Dá para ver todos os temas explorados por Tim em outros filmes: as mesmas listras, os mesmos brinquedos-monstros, as mesmas colinas tortuosas. Está tudo aí, com orçamento baixíssimo. Um pré-Beetlejuice, quase. É tão singelo que eu não sei como conseguiram mantê-lo escondido por tanto tempo, sem que nem mesmo o diretor quisesse que viesse a público.
Obrigada, Tim, novamente, por sempre me fazer chorar.
12/06/2014

Corpo, horror, beleza.

Como todos os nossos corpos, talvez. Kate Lacour traduz corpos em diagramas anatômicos distorcidos que poderiam ser assustadores se não fossem tão poéticos. Sentados em posição de lótus, corpos com genitais e cobras e monstros em lugares de outros membros parecem até naturais, direto de um livro didático antigo. Não me canso de olhá-los e toda vez me fazem sorrir.









Para ver mais: Sharkbrains
30/05/2014

Yayoi Kuzama

Só é mais mágico ir lá ver ao vivo.

29/05/2014

Malabares


Toda segunda um parquinho na Vila Madalena abre para ensaios de malabares. Como eu não sei fazer malabarismo nem com uma bolinha, resolvi tirar umas fotos de quem sabe.

08/05/2014

Escrever é sexy

Nos anos 20 e 30. O que me lembra que eu preciso voltar a escrever.







Fonte: Retronaut, meu site favorito